Tag Archives: alphaville

O que você deveria saber sobre tabagismo

O que você deveria saber sobre Tabagismo

Tags : 

A simples queima do tabaco produz mais de 4.000 substâncias nocivas à saúde. Entre elas, as mais conhecidas são a nicotina e o monóxido de carbono, os maiores responsáveis pelos estragos produzidos pelo fumo no organismo humano.
A nicotina é a grande responsável pela dependência física. Ela eleva a pressão arterial, aumenta a freqüência cardíaca além de causar constrição dos vasos sanguíneos, como foi dito, diminuindo o calibre das artérias e prejudicando a irrigação dos tecidos. O uso freqüente do cigarro, portanto, agrava progressivamente a hipertensão e prejudica a circulação nos órgãos vitais do organismo. O monóxido de carbono, por sua vez, é produzido pela combustão de substâncias orgânicas. Absorvido pelo organismo, ele ocupa, nos glóbulos vermelhos, o espaço do oxigênio. Assim, fica reduzida a presença do oxigênio nos tecidos, uma deficiência conhecida como hipóxia. Além disso, o monóxido de carbono agride a parede da artéria, abrindo caminho para a formação de placas de ateroma, o que acelera o processo de aterosclerose.
O monóxido de carbono ainda aumenta a viscosidade sanguínea, o que leva a formação de trombos, obstruindo as artérias. O conjunto desses fatores pode resultar em acidente vascular cerebral, infarto do coração, gangrena, aneurisma e etc.

Por que você fuma?
Se sabe que o vício lhe faz mal, se está consciente do estrago que está provocando em si mesmo, por que continua absorvendo fumaça?
O hábito de fumar geralmente está ligado a problemas emocionais. São mecanismos complexos que, uma vez acionados, levam à dependência física e psíquica do cigarro. Pela dependência física, o individuo sente falta do cigarro como acontece com as drogas. O cigarro, aliás, é uma droga. O organismo já se acostumou com o veneno e não consegue ficar sem ele. A dependência psíquica explica-se pelo condicionamento ao hábito, como no caso do cafezinho que lembra o cigarro, da mesma forma como a visão do alimento saboroso provoca salivação.

O fumante passivo
Está comprovado: filhos de pais fumantes, em idade pré-escolar, chegam a apresentar três vezes mais problemas pulmonares do que as demais crianças. Infecções respiratórias são nitidamente mais freqüentes nas crianças de baixa idade que crescem em ambientes onde se fuma. E os adolescentes, além de imitarem os pais nesse hábito, muitas vezes inalam passivamente o suficiente para se tornarem dependentes do vício. Por isso é mais freqüente encontrar jovens fumantes entre os filhos de pais viciados. Mais: crianças alérgicas têm seus problemas acentuados pela presença do fumo no ambiente em que vivem.

Vida curta
As doenças causadas pelo tabagismo e a dependência química matam, em média, oito brasileiros por hora, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS).
O prêmio para quem larga o cigarro é, em média, oito anos a mais de vida. E, melhor, uma vida com muito mais qualidade, já que fumante tende a ter problemas crônicos cedo. Mas não adianta sentir um ímpeto e jogar o maço na lixeira. Só a minoria absoluta dos fumantes dá adeus ao cigarro sem olhar para trás e… pegar o maço de volta. Os especialistas que trabalham com programas para atender dependentes de nicotina concordam: é preciso planejamento, antes de mais nada.

Sugestões para deixar de fumar
É importante que o fumante esteja disposto a:
1- preparar-se para solucionar seus problemas;
2 – estimular habilidades para resistir as tentações de fumar;
3 – prevenir-se para a recaída;
4 – preparar-se para lidar com o estresse;
5 – incluir uma dieta alimentar para não engordar.

Dez mandamentos para abandonar o cigarro:
I. Marque uma data e pare completamente nesse dia;
II. Conte a todas as pessoas que parou de fumar. Isso ajuda na hora que vem a tentação de acender um cigarro;
III. Encare cada dia como um novo desafio.Cada manhã é o início de uma barreira que precisa ser ultrapassada. Um dia sem fumar é uma etapa vencida.
IV. Identifique os momentos do dia em que o desejo de fumar é mais intenso. Nessa hora, ocupe as mãos com alguma atividade, mesmo que seja uma simples brincadeira com um lápis, uma bola de borracha, etc.
V. Faça um bom uso do cinzeiro: coloque nele, todo os dias, o dinheiro que gastaria na compra do cigarro.
VI. Pense positivamente, como um não fumante. Se alguém lhe oferecer a tentação, resista: “obrigado, eu não fumo”.
VII. Controle o impulso e a vontade de dar uma tragada pensando na dificuldade que teve para parar de fumar. Lembre-se do que já conquistou e o que estará perdendo se voltar a fumar. E se a primeira tentativa de parar de fumar não deu certo, é importante não desanimar e tentar de novo.
VIII. Pratique exercícios físicos, mas nunca sem orientação médica. Você pode substituir o vício pelo prazer de caminhar, pedalar, nadar…
IX. Procure orientação médica o êxito para deixar o cigarro aumenta com sua ajuda.
X. Milagre não existe. O que existe é força de vontade.

Recidiva, não desanime!
Estresse e tentativa de reduzir a angústia trazida pela falta do cigarro estão entre os motivos mais freqüentes que levam o fumante de volta à dependência.
O ex-fumante não pode matar a saudade pedindo cigarro a um amigo, ainda que anos depois. Bastam poucas tragadas para o cérebro retomar as reações de dependência.
O mais importante é não desistir!

PARA MAIORES INFORMAÇÕES:

Consulte um médico de sua confiança e acesse os links abaixo:

Instituto Nacional de Câncer
http://www.inca.gov.br/tabagismo/
Tabagismo Online
http://www.tabagismoonline.com.br/
HU-USP – Anti Tabagismo
http://www.tabagismo.hu.usp.br/

**Os textos publicados no site têm o objetivo de informar e não substituem a consulta médica.**

**Adaptação de artigos da American College of Physicians**

Clique aqui para imprimir este artigo.


O que você deveria saber sobre Lombalgia

O que você deveria saber sobre Lombalgia

Tags : 

Muitas pessoas sofrem de dores na região lombar em algum momento da vida. Dores nas costas raramente são causadas por algum problema sério de saúde. Com frequência ocorre uma melhora espontânea em poucos dias ou semanas. A dor na região baixa das costas pode tornar-se crônica, ou seja ela vai e vem ao longo de semanas a meses.

SE VOCÊ SENTE DORES LOMBARES

– Não levante objetos pesados ou faça atividades estenuantes
– Tente manter as atividades diárias e caminhadas mesmo que doa um pouco
– Não fique na cama por mais de 1 a 2 dias pois pode tornar sua recuperação mais lenta

PARA AJUDAR NA SUA MELHORA TENTE ALGUMAS DESTAS MEDIDAS

– Analgésicos comuns para diminuir a dor ( Paracetamol / Ibuprofeno / Novalgina – leia as bulas com atenção !)
– Compressas quentes
– Massagem na região

PROCURE O MÉDICO SE:

– A dor irradiar para as pernas abaixo dos joelhos
– Sentir dormências na pernas, pés, virilha ou região retal
– Apresentar febre, náuseas, vômitos, dor de estômago, fraqueza ou sudorese
– Perder o controle da urina e / ou das fezes
– A dor for provocada por um lesão
– A dor for tão intensa que dificulta sua movimentação
– A dor parece não aliviar após 2 a 3 semanas de duração

PARA MAIORES INFORMAÇÕES:

Consulte um médico de sua confiança e acesse os links abaixo:

Dor nas Costas
www.dornascostas.com.br
Minha Vida
http://www.minhavida.com.br/
Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia
www.sbgg.org.br

**Os textos publicados no site têm o objetivo de informar e não substituem a consulta médica.**

**Adaptação de artigos da American College of Physicians**

Clique aqui para imprimir este artigo.


Orientação Alimentar para Diabetes

O que você deveria saber sobre Colesterol

Tags : 

Lípides (colesterol) são substâncias gordurosas no sangue. Lípides podem aglomerarem-se, aumentarem e obstrur os vasos sanguïneos, contribuindo assim para doenças cardiovasculares como infarto agudo do miocardio e acidente vascular encefálico entre outros.

Níveis ideais de lípides e a necessidade de controlá-los dependem do risco individual para as doenças cardiovasculares. Esse risco aumenta na presença de diabetes, hipertensão arterial, tabagismo, história familiar para doenças cardiovasculares, ou outros fatores que aumentam o risco para infarto e derrame. Fale com seu médico sobre seus níveis ideais de colesterol.

DICAS PARA CONTROLAR SEU COLESTEROL

– Mantenha seu índice de massa corporal (IMC) entre 18,5 e 24,9Kg/m2
– Tenha uma dieta que contenha mais alimentos de origem vegetal (vegetais, grãos e frutas) do que de origem animal (carnes, ovos e laticínios).
– Exercite-se ao menos 30 minutos na maior parte dos dias na semana.
– Evite o uso de tabaco.
– Não beba mais que uma a duas doses de bebida alcoólica ao dia.
– Do total de suas calorias diárias consuma menos que 25% a 35% provenientes de gorduras, menos de 7% provenientes de gorduras saturadas e menos de 200mg de colesterol por dia.

PARA MAIORES INFORMAÇÕES:

Consulte um médico de sua confiança e acesse os links abaixo:

Saúde em Movimento
http://www.saudeemmovimento.com.br/
Boa Saúde
www.boasaude.uol.com.br
Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia
www.sbgg.org.br

**Os textos publicados no site têm o objetivo de informar e não substituem a consulta médica.**

**Adaptação de artigos da American College of Physicians**

Clique aqui para imprimir este artigo.


Dieta 2000 calorias

Dieta 2000 calorias

Tags : 

Café da manhã

1 copo de leite desnatado com 1 colher (sopa) rasa de achocolatado diet
½ pão francês
1 colher (chá) de requeijão light
½ mamão papaia

Lanche da manhã

1 taça de gelatina diet

Almoço

4 colheres (sopa) de arroz branco
1 concha média de feijão
1 bife médio
4 colheres (sopa) de cenoura e vagem refogados
Salada: 1 prato (sobremesa) de acelga e beterraba ralada, temperada com azeite, sal e limão
1 banana

Lanche da tarde

1 pote de iogurte diet ou 1 copo de leite desnatado com café sem açúcar, com adoçante
3 unidades de mini pão de queijo ou ½ pão francês ou 1 fatia pão tipo forma

Jantar

1 prato raso de macarrão ao sugo com 1 colher (sopa) de queijo ralado
2 salsichas de frango
Salada: 1 prato (sobremesa) de escarola, tomate e pepino, temperada com azeite, sal e limão
1 pêra

Lanche da noite

1 xícara de chá com adoçante
1 fatia de pão de aveia ou 3 bolachas água e sal ou 3 bolachas tipo “maisena”
1 colher (chá) de geléia diet

Substituições equivalentes

*c.s. – colher de sopa | **un. pequena – unidade pequena | ***un. grande – unidade grande | ****col. servir – colher de servir

Grupo dos pães, massas, tubérculos

Alimentos – 2.000
Arroz Integral – 6 c.s.
Batata cozida – 1 un. gr.
Batatas palito fritas – 2 col. servir
Bata tipo “sautée” – 1 ½ col. servir
Purê de batatas – 2 col. servir
Macarrão com molho branco – 4 c.s.
Pão tipo forma integral – 2 fatias
Pão de batata – 1 un.
Pão de centeio – 2 fatias
Pão de queijo minas grande – 1 un.
Pão tipo bisnaguinha – 3 un.
Torrada – 4 un.
Torrada de glúten – 4 un.

Grupo carnes, leguminosas

Alimentos – 2.000
Sobrecoxa de frango asa sem pele – 1 un.
Filé de Frango – 1 un.
Peito de peru – 5 fatias
Salmão grelhado – 100 gramas
Hambúrguer – 1 un.
Lentilha – 2 c.s.
Grão de bico – 3 c.s.

Grupo das frutas

Alimentos – 2.000
Abacaxi – 1 fatia
Ameixa vermelha – 2 un.
Caqui – 1 un.
Figo – 1 ½ un.
Fruta do conde – ½ un.
Goiaba – 1 un.
Kiwi – 1 ½ un.
Laranja pêra – 1 un.

As substituições na tabela são referentes ao desjejum, almoço e jantar.
**Os textos publicados no site têm o objetivo de informar e não substituem a consulta médica.**

Clique aqui para imprimir este artigo.


Dieta 1800 calorias

Dieta 1800 calorias

Tags : 

Café da manhã

1 copo de leite desnatado com 1 colher (sopa) rasa de achocolatado diet
½ pão francês
1 colher (chá) de requeijão light
½ mamão papaia

Lanche da manhã

1 taça de gelatina diet

Almoço

4 colheres (sopa) de arroz branco
1 concha média de feijão
1 bife médio
4 colheres (sopa) de cenoura e vagem refogados
Salada: 1 prato (sobremesa) de acelga e beterraba ralada, temperada com azeite, sal e limão
1 banana

Lanche da tarde

1 pote de iogurte diet ou 1 copo de leite desnatado com café sem açúcar, com adoçante
3 unidades de mini pão de queijo ou ½ pão francês ou 1 fatia pão tipo forma

Jantar

½ prato raso de macarrão ao sugo com 1 colher (sopa) de queijo ralado
2 salsichas de frango
Salada: 1 prato (sobremesa) de escarola, tomate e pepino, temperada com azeite, sal e limão
1 pêra

Lanche da noite

1 xícara de chá com adoçante
1 fatia de pão de aveia ou 3 bolachas água e sal ou 3 bolachas tipo “maisena”
1 colher (chá) de geléia diet

Substituições equivalentes

*c.s. – colher de sopa | **un. pequena – unidade pequena | ***un. grande – unidade grande | ****col. servir – colher de servir

Grupo dos pães, massas, tubérculos

Alimentos – 1.800
Arroz Integral – 5 c.s.*
Batata cozida – 1 un. gr.***
Batatas palito fritas – 1 ½ col. servir***
Bata tipo “sautée” – 1 col. servir
Purê de batatas – 1 ½ col. servir
Macarrão com molho branco – 3 c.s.
Pão tipo forma integral – 2 fatias
Pão de batata – 1 un.
Pão de centeio – 2 fatias
Pão de queijo minas grande – 1 un.
Pão tipo bisnaguinha – 3 un.
Torrada – 4 un.
Torrada de glúten – 4 un.

Grupo carnes, leguminosas

Alimentos – 1.800
Sobrecoxa de frango asa sem pele – 1 un.
Filé de Frango – 1 un.
Peito de peru – 5 fatias
Salmão grelhado – 100 gramas
Hambúrguer – 1 un.
Lentilha – 2 c.s.
Grão de bico – 3 c.s.

Grupo das frutas

Alimentos – 1.800
Abacaxi – 1 fatia
Ameixa vermelha – 2 un.
Caqui – 1 un.
Figo – 1 ½ un.
Fruta do conde – ½ un.
Goiaba – 1 un.
Kiwi – 1 ½ un.
Laranja pêra – 1 un.

As substituições na tabela são referentes ao desjejum, almoço e jantar.
**Os textos publicados no site têm o objetivo de informar e não substituem a consulta médica.**

Clique aqui para imprimir este artigo.


Dieta 1500 calorias

Dieta 1500 calorias

Tags : 

Café da Manhã

1 copo de leite desnatado com 1 colher (sopa) rasa de achocolatado diet
½ pão francês
1 colher (chá) de requeijão light
½ mamão papaia

Lanche da manhã

1 taça de gelatina diet

Almoço

3 colheres (sopa) de arroz branco
2 colheres (sopa) de feijão
1 bife pequeno
4 colheres (sopa) de cenoura e vagem refogados
Salada: 1 prato (sobremesa) de acelga e beterraba ralada, temperada com azeite, sal e limão
1 banana

Lanche da tarde

1 pote de iogurte diet ou 1 copo de leite desnatado com café sem açúcar, com adoçante
3 unidades de mini pão de queijo ou ½ pão francês ou 1 fatia pão tipo forma

Jantar

½ prato raso de macarrão ao sugo com 1 colher (sopa) de queijo ralado
1 salsichas de frango
Salada: 1 prato (sobremesa) de escarola, tomate e pepino, temperada com azeite, sal e limão
1 pêra

Lanche da noite

1 xícara de chá com adoçante
1 fatia de pão de aveia ou 3 bolachas água e sal ou 3 bolachas tipo “maisena”
1 colher (chá) de geléia diet

Substituições equivalentes

*c.s. – colher de sopa | **un. pequena – unidade pequena | ***un. grande – unidade grande | ****col. servir – colher de servir

Grupo dos pães, massas, tubérculos

Alimentos – 1.250
Arroz Integral – 3 c.s.*
Batata cozida – 1 un. peq**
Batatas palito fritas – 1 col. servir***
Bata tipo “sautée” – 1 ¼ col. servir
Purê de batatas – 1 col. servir
Macarrão com molho branco – 2 c.s.
Pão tipo forma integral – 2 fatia
Pão de batata – 1 un.
Pão de centeio – 2 fatia
Pão de queijo minas grande – 1 un.
Pão tipo bisnaguinha – 3 un.
Torrada – 2 un.
Torrada de glúten – 2 un.

Grupo carnes, leguminosas

Alimentos – 1.250
Sobrecoxa de frango asa sem pele – ½ un.
Filé de Frango – ½ un.
Peito de peru – 2 ½ fatias
Salmão grelhado – 50 gramas
Hambúrguer – ½ un.
Lentilha – 1 c.s.
Grão de bico – 1c.s.

Grupo das frutas

Alimentos – 1.250
Abacaxi – 1 fatia
Ameixa vermelha – 2 un.
Caqui – 1 un.
Figo – 1 ½ un.
Fruta do conde – ½ un.
Goiaba – 1 un.
Kiwi – 1 ½ un.
Laranja pêra – 1 un.

As substituições na tabela são referentes ao desjejum, almoço e jantar.
**Os textos publicados no site têm o objetivo de informar e não substituem a consulta médica.**

Clique aqui para imprimir este artigo.


Orientação Alimentar para Diabetes

Dieta 1250 calorias

Tags : 

Café da Manhã

1 copo de leite desnatado com 1 colher (sopa) rasa de achocolatado diet
½ pão francês
1 colher (chá) de requeijão light
½ mamão papaia

Lanche da Manhã

1 taça de gelatina diet

Almoço

2 colheres (sopa) de arroz branco
2 colheres (sopa) de feijão
1 bife pequeno
2 colheres (sopa) de cenoura e vagem refogados
Salada: 1 prato (sobremesa) de acelga e beterraba ralada, temperada com azeite, sal e limão
1 banana

Lanche da tarde

1 xícara de chá com adoçante
3 unidades de mini pão de queijo ou ½ pão francês ou 1 fatia pão tipo forma

Jantar

½ prato raso de macarrão ao sugo
1 salsicha de frango
Salada: 1 prato (sobremesa) de escarola, tomate e pepino, temperada com azeite, sal e limão
1 pêra

Lanche da noite

1 pote de iogurte light ou 1 copo de leite desnatado com café e adoçante ou 1 fatia fina de queijo fresco

Substituições equivalentes

*c.s. – colher de sopa | **un. pequena – unidade pequena | ***un. grande – unidade grande | ****col. servir – colher de servir

Grupo dos pães, massas, tubérculos

Alimentos – 1.250
Arroz Integral – 3 c.s.*
Batata cozida – 1 un. peq**
Batatas palito fritas – 1 col. servir***
Bata tipo “sautée” – 1 ¼ col. servir
Purê de batatas – 1 col. servir
Macarrão com molho branco – 2 c.s.
Pão tipo forma integral – 1 fatia
Pão de batata – ½ un.
Pão de centeio – 1 fatia
Pão de queijo minas grande – ½ un.
Pão tipo bisnaguinha – 1 ½ un.
Torrada – 2 un.
Torrada de glúten – 2 un.

Grupo carnes, leguminosas

Alimentos – 1.250
Sobrecoxa de frango asa sem pele – ½ un.
Filé de Frango – ½ un.
Peito de peru – 2 ½ fatias
Salmão grelhado – 50 gramas
Hambúrguer – ½ un.
Lentilha – 1 c.s.
Grão de bico – 1c.s.

Grupo das frutas

Alimentos – 1.250
Abacaxi – 1 fatia
Ameixa vermelha – 2 un.
Caqui – 1 un.
Figo – 1 ½ un.
Fruta do conde – ½ un.
Goiaba – 1 un.
Kiwi – 1 ½ un.
Laranja pêra – 1 un.

As substituições na tabela são referentes ao desjejum, almoço e jantar.
**Os textos publicados no site têm o objetivo de informar e não substituem a consulta médica.**

Clique aqui para imprimir este artigo.


Orientação para Anticoagulação Oral

Orientação Alimentar para Pacientes Anticoagulados

Tags : 

Dieta pobre em vitamina K é recomendada a pacientes que fazem uso de medicamentos cujo princípio ativo é a warfarina (ex: Marevan, Marcoumar Coumadin); também chamados anticoagulantes orais.

ALIMENTOS PROIBIDOS
– Hotaliças: aspargos, alface, hortelã, brócolis, mostarda, couve, espinafre, repolho, cebolinha, salsinha, folhas e talos de couve-flor, folha de nabo, almeirão, agrião, rúcula;
– Pepino com casca;
– Tomate verde;
– Fígado de boi, de frango ou de porco;
– Gema de ovo;
– Folhas de chá in natura e industrializadas (cidreira, ervas-doce, mate, hortelã, boldo, chão verde, puejo, alecrim, arruda, e outros chás feitos a base de folhas verdes);
– Grãos: de bico, lentilha, soja e ervilha verde;
– Algas marinhas;
– Óleo de soja, de semente de algodão, de canola, de oliva. Poderá ser consumido quando o mesmo for exposto a luz do dia ou à luz fluorescente por 2 dias, dar preferências as embalagens transparentes. Podem ser substituídos por óleo de milho.

RECOMENDAÇÕES GERAIS
– Siga rigorosamente a orientações dadas;
– O sucesso de seu tratamento dependerá de sua alimentação;
– O uso dos alimentos proibidos inativa o efeito do medicamento (anticoagulante);
– Após a suspensão do medicamento (anticoagulante) espere 3 semanas para voltar a se alimentar com todos os alimentos.

Adaptado do Serviço de Nutrição e Dietética do Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo.

**Os textos publicados no site têm o objetivo de informar e não substituem a consulta médica.**

Clique aqui para imprimir este artigo.


Orientação Alimentar para Ácido Úrico Elevado

Orientação Alimentar para Triglicérides Elevado

Tags : 

PREFERIR
– Carnes magras (coxão mole, coxão duro, alcatra, patinho, músculo, peito de frango, peixes: sardinha, cavala, atum, salmão, arenque);
– Óleo de girassol, canola, milho e azeite de oliva extra virgem – quantidades moderadas;
– Alimentos integrais (farelo de trigo, arroz integral, pão integral, biscoito integral, aveia, cevada);
– Saladas cruas à vontade;
– Frutas – 4 porções ao dia , sendo uma por vez;
– Leite e derivados desnatados (iogurtes, coalhada, queijo minas, ricota e cottage);
– Leguminosas: feijão, lentilha, grão de bico, ervilha;
– Adoçante em substituição ao açúcar branco, mascavo, mel, melado, glicose de milho;
– 2 colheres de semente de linhaça ou farelo de aveia por dia;

EVITAR
– Alimentos à base de farinha de trigo refinada (pães, bolos e biscoitos industrializados);
– Açúcar de qualquer tipo (sacarose, mel, melado, rapadura, sorvetes, gelatinas, frutas cristalizadas, geléias, doces em geral, balas, pão doce, biscoitos recheados, chocolates);
– Gorduras saturadas (pele de aves, carnes gordas, leites e derivados integrais, embutidos, queijos amarelos, azeite de dendê, leite de coco, preparações culinárias com gema de ovo em excesso, fast-foods);
– Mistura de dois ou mais carboidratos na mesma refeição;
– Bebidas alcoólicas: cerveja, vinho, uísque, champanhe, licor;
– Refrigerantes e/ou sucos artificiais;
– Frituras, massas com molhos cremosos, estrogonofe, massas amanteigadas, tortas salgadas, pizzas;

RECOMENDAÇÕES
– Não fique longos períodos sem alimentar-se;
– Respeite o horário de suas refeições;
– Realizar 5 a 6 refeições diárias (com volume reduzido);
– Comer devagar e mastigar bem os alimentos;
– No almoço e jantar, comece pela salada;
– Dê preferência aos alimentos grelhados, assados e cozidos ou a vapor;
– Utilize somente um carboidrato em cada refeição (arroz, massas em geral, raízes, pães, bolachas, torradas, farinhas);
– Realizar atividade física diariamente.

Referências Bibliográficas:
CUPARRI, L. Nutrição Clínica no Adulto – (Guias de Medicina Ambulatorial e Hospitalar /Unifesp – Escola Paulista de Medicina. 2º ed. rev. e ampl. – São Paulo : Manole, 2005.

**Os textos publicados no site têm o objetivo de informar e não substituem a consulta médica.**

Clique aqui para imprimir este artigo.


Pesquisar